5 perguntas e respostas sobre mofo e qualidade do ar de interiores

16 de maio de 2023

Você sabia que os seres humanos inalam de 1 a 10 esporos de mofo a cada inspiração? De acordo com o CDC (órgão equivalente à Anvisa brasileira), “há um pouco de mofo por toda parte – no ar e em muitas superfícies”. É importante que as empresas saibam como o mofo pode afetar a qualidade do ar e a saúde de seus funcionários. Abaixo estão 7 perguntas e respostas sobre o mofo em ambientes internos.

O que causa o crescimento de fungos dentro da empresa?

Uma palavra – água. Os esporos de mofo que pousam em um local com umidade começam a se propagar em colônias. E como os esporos de fungos estão sempre presentes, isso significa que qualquer fonte de água pode cultivar o crescimento de fungos. Ligeira condensação no duto HVAC, umidade presa entre as paredes após uma inundação, um vazamento no cano sob a pia da copa – todas essas são situações perfeitas para o crescimento de mofo. Desastres relacionados ao clima – como inundações e furacões – também podem resultar em crescimento excessivo de fungos.

Controlar a umidade é a coisa mais importante que você pode fazer para evitar que as colônias de fungos prosperem dentro da casa ou escritório.

Como todos os organismos vivos, as colônias de fungos precisam de uma fonte de alimento. Mas como o mofo pode digerir quase tudo – de poeira a ladrilhos e pintura – isso não é um fator limitante.

Como o mofo afeta a qualidade do ar?

Os fungos se reproduzem liberando esporos – células reprodutivas capazes de se tornar novas colônias de fungos. Muitos esporos de mofo são muito pequenos para serem vistos pelo olho humano. De acordo com um estudo alemão de 2009 , “em média, existem entre 1.000 e 10.000 esporos de fungos em cada metro cúbico de ar”. No entanto, esse número pode aumentar substancialmente em determinadas condições.

O principal efeito disso na qualidade do ar é um aumento nos gatilhos de alergia e asma. De acordo com o CDC :

Os fungos podem desencadear sintomas de asma, incluindo falta de ar, respiração ofegante ou tosse em pessoas com alergias conhecidas. As pessoas que não têm alergias também podem ficar irritadas. Estudos indicam que a exposição a fungos no local de trabalho pode piorar a asma pré-existente.

O mofo pode adoecer as pessoas?

Geralmente, os esporos de mofo no ar não são fatais. No entanto, eles ainda têm o potencial de deixar as pessoas doentes:

Asma: Como mencionado acima, o mofo pode ser um gatilho de alergia e asma. Ataques graves de asma podem ser fatais, mas essas mortes não são muito comuns.

Hipersensibilidade: às vezes, as pessoas podem experimentar uma reação imune à exposição ao mofo além das alergias normais. Isso resulta em uma condição chamada pneumonite de hipersensibilidade (PH). A PH parece semelhante à pneumonia, mas não se resolve com antibióticos. Se não tratada, pode causar dano pulmonar permanente.

Infecção: Ocasionalmente, certas espécies de mofo podem colonizar os pulmões de humanos imunocomprometidos através do ar. Uma dessas infecções, a aspergilose invasiva,tem uma taxa de mortalidade de até 90%. No entanto, a maioria das pessoas inala esporos de Aspergillus diariamente sem contrair a infecção. Em média, cerca de 0,002% das pessoas adquirem aspergilose invasiva .

Micotoxinas: Alguns fungos produzem toxinas que podem ser prejudiciais ou mortais para os seres humanos. Os efeitos dessas micotoxinas variam de danos aos órgãos a câncer . No entanto, isso geralmente ocorre quando fungos nocivos contaminam os alimentos.

O mofo pode afetar o faturamento de uma empresa?

Independentemente da causa, a baixa qualidade do ar interior afetará o faturamento.

Se o seu problema de mofo for evidente, certamente ele será causa de absenteísmo fora do padrão. Se você deixar a situação sair do controle, seu prédio pode até exigir remediação profissional ou grandes reformas – custando à sua empresa mais do que deveria se tivesse atentado para o problema no início.

Problemas menos aparentes também podem levar a uma dor de cabeça financeira para sua empresa. À medida que os esporos se espalham, reações alérgicas, ataques de asma e infecções fúngicas podem impactar a produtividade dos colaboradores.

Como faço para reduzir a exposição do mofo dentro do escritório?

Como explica o CDC :

É importante entender que nenhum espaço interno está completamente livre de esporos de mofo – nem mesmo uma sala de cirurgia. O mofo está em toda parte, tornando inevitável nossa exposição a ele, seja em ambientes internos ou externos, em casa ou no trabalho.

O objetivo deve ser reduzir a exposição ao mofo, não eliminá-lo. Existem 3 componentes para reduzir a exposição ao mofo em ambientes fechados: controle de umidade, limpeza de manchas e purificação ativa do ar.

Controlar a Umidade: Esta é a coisa mais importante que você pode fazer para evitar que as colônias de fungos prosperem dentro de casa. O controle de umidade é uma tarefa multifacetada que inclui consertar vazamentos prontamente; ventilar adequadamente as áreas de chuveiro, lavanderia e cozinha, dentre outras medidas.

Limpeza pontual: A limpeza pontual pode reduzir as colônias de fungos e suas fontes de alimento. Essa ferramenta inclui a aspiração com um filtro HEPA que retém os esporos e reduz a poeira, da qual o mofo depende para crescer. Embora você possa estar inclinado a usar alvejante para matar o mofo; no entanto, o alvejante não é capaz de penetrar em superfícies porosas e pode até ser uma fonte de alimento para colônias de fungos.

Purificação ativa do ar: a purificação ativa do ar pode complementar seus esforços de controle de umidade e limpeza local, reduzindo o número de esporos de mofo em ambientes fechados. A purificação passiva (como filtros HEPA) pode capturar esporos, mas isso não impede que os esporos cresçam nos próprios filtros. A tecnologia da ActivePure, no entanto, remove o revestimento protetor do esporo de mofo, impedindo-o de florescer. Na verdade, os dispositivos com tecnologia ActivePure foram testados em pelo menos 5 esporos de fungos diferentes e neutralizaram com sucesso até 99,9% deles em minutos.

Fale com a Ecoquest para saber mais sobre os tipos de mofo e como eles podem ser erradicados da sua empresa.

Logo Ecoquest

A Ecoquest

Somos uma empresa com ampla experiência em soluções para tratamento do ar interno e do ar de exaustão, construindo histórias de sucesso em diferentes segmentos do mercado.

Artigos Relacionados

Mudanças Climáticas: Quais os impactos que devemos esperar na Qualidade do Ar Interno?

A Luz UV Germicida é confiável na Prevenção de Doenças em Ambientes Internos?

Bactérias nocivas em academias: como combatê-las?

Inscreva-se em Nossa Newsletter

Ao se inscrever você concorda com os termos da Política de Privacidade