Por que os fogões à gás estão sendo combatidos nos Estados Unidos?

18 de maio de 2023

Há vários anos discute-se nos Estados Unidos a segurança dos fogões a gás em termos da qualidade do ar interior. A queima de combustível pode liberar poluentes do ar, como monóxido de carbono, dióxido de nitrogênio e formaldeído, que contribuem para o aquecimento global e podem ser prejudiciais à saúde se inalados em concentrações elevadas ou por longos períodos de tempo.

A Agência de Proteção Ambiental americana (EPA) vem analisando a possibilidade de regular o uso de fogões a gás em residências como parte de seus esforços para melhorar a qualidade do ar interior e reduzir emissão de gases estufa. A EPA está revisando a ciência e a literatura disponíveis sobre as emissões de poluentes de fogões a gás e seus efeitos na saúde, bem como as tecnologias alternativas disponíveis, como fogões elétricos ou fogões a indução.

Algumas cidades nos Estados Unidos, como São Francisco e Berkeley, já implementaram em 2019 regulamentações que exigem a instalação de fogões elétricos em novas construções residenciais para melhorar a qualidade do ar interior. Essas regulamentações também estão sendo consideradas em outras cidades e estados do país, como é o caso de Nova Yorque, que acaba de promulgar a medida em todo o Estado.

Importante ressaltar que não se trata de proibir o uso de fogões a gás, mas sim de regular sua utilização para alcançar, no futuro, uma queda no uso de combustíveis fósseis.

Aqui no Brasil a discussão acerca da segurança dos fogões a gás em termos da qualidade do ar interior também está acontecendo, mais especificamente junto à Qualindoor, Departamento de Qualidade do Ar de interiores da ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, ar condicionado, ventilação e aquecimento.

O metano, principal componente do gás natural usado para abastecer fogões e aquecer casas, tem mais de 80 vezes mais poder de aquecimento do que o dióxido de carbono nas duas primeiras décadas em que está na atmosfera. Por esse motivo, os cientistas estão se concentrando no combustível fóssil como uma forma de diminuir rapidamente a poluição que aquece o planeta. 

Vários estudos também descobriram que os fogões a gás são responsáveis ​​por problemas graves de saúde, incluindo asma. A combustão do gás de cozinha pode emitir vários gases prejudiciais à saúde, como:

Monóxido de carbono (CO): é um gás inodoro e incolor que pode ser letal em altas concentrações. A exposição ao monóxido de carbono pode causar dor de cabeça, náusea, tontura, confusão mental, fraqueza e até a morte.

Dióxido de nitrogênio (NO2): é um gás irritante que pode causar inflamação nos pulmões e agravar doenças respiratórias, como asma e bronquite.

Formaldeído (HCHO): é um gás irritante e carcinogênico que pode causar irritação nos olhos, nariz e garganta, além de provocar alergias e problemas respiratórios.

Óxidos de nitrogênio (NOx): são gases que podem contribuir para a formação de ozônio troposférico (um poluente atmosférico), além de causar inflamação nos pulmões e agravar doenças respiratórias.

Partículas finas: são partículas sólidas ou líquidas suspensas no ar que podem penetrar profundamente nos pulmões e causar problemas respiratórios e cardiovasculares.

Como se proteger

Se você faz uso de fogão a gás, existem várias medidas que podem ajudar a mitigar os efeitos negativos na qualidade do ar interior, incluindo:

Ventilação adequada: É importante garantir uma boa ventilação no ambiente em que o fogão a gás está instalado, para permitir a dissipação dos poluentes gerados durante a combustão. É possível melhorar a ventilação abrindo janelas, instalando exaustores ou ventiladores, ou utilizando um sistema de ventilação mecânica.

Manutenção adequada: Um fogão a gás mal ajustado ou com vazamentos pode emitir níveis mais altos de poluentes do que um fogão bem conservado. Por isso, é importante fazer a manutenção regular do fogão e garantir que as conexões e tubulações estejam em bom estado.

Uso de detectores de gás: É recomendável instalar detectores de gás nos ambientes em que o fogão a gás é utilizado, para alertar sobre a presença de vazamentos.

Uso de purificadores de ar: O uso de purificadores de ar eficientes pode eliminar do ambiente gases e compostos orgânicos voláteis (covs) emitidos pela queima do combustível fóssil.

Redução do tempo de uso: Reduzir o tempo de uso do fogão a gás pode ajudar a diminuir a exposição a poluentes. Uma alternativa pode ser utilizar panelas de pressão, que cozinham os alimentos mais rapidamente.

Logo Ecoquest

A Ecoquest

Somos uma empresa com ampla experiência em soluções para tratamento do ar interno e do ar de exaustão, construindo histórias de sucesso em diferentes segmentos do mercado.

Artigos Relacionados

Mudanças Climáticas: Quais os impactos que devemos esperar na Qualidade do Ar Interno?

A Luz UV Germicida é confiável na Prevenção de Doenças em Ambientes Internos?

Bactérias nocivas em academias: como combatê-las?

Inscreva-se em Nossa Newsletter

Ao se inscrever você concorda com os termos da Política de Privacidade