Como evitar a propagação de doenças invernais nos escritórios

19 de junho de 2024

A chegada do frio aumenta em até 40% a incidência de doenças respiratórias no Brasil; além das alergias, os problemas mais comuns incluem gripes, resfriados, sarampo, caxumba, rubéola e meningite.

Essas doenças são mais comuns no inverno porque os agentes causadores (vírus e bactérias) são transmitidos por via respiratória, ou seja, por meio de gotículas de saliva ao falar, tossir, espirrar e rir.

Com a vinda do inverno, há uma redução na umidade relativa do ar, as pessoas se concentram mais em locais fechados e pouco arejados para se aquecer, não esquecendo também do maior uso de casacos de lã e cobertores guardados por longos períodos. Em um ambiente fechado, quanto mais gente sem ar, mais vírus passam a circular e infectar.

 

Quanto custa ficar doente

 

Segundo um estudo científico realizado nos EUA, cada resfriado vivenciado por um adulto trabalhador causa uma média de 8,7 horas de trabalho perdidas e 1,2 horas de trabalho perdidas por atender crianças menores de 13 anos que sofrem de resfriados. A pesquisa concluiu, à época, que o custo econômico da perda de produtividade devido ao resfriado e gripe comum aproximava-se dos 25 bilhões de dólares, dos quais 16,6 bilhões de dólares eram atribuídos à perda de produtividade no trabalho, 8 bilhões de dólares  atribuídos ao absentismo e 230 milhões de dólares atribuídos ao absentismo dos cuidadores.

 

Diante deste cenário, é crucial que as empresas adotem medidas eficazes para reduzir o risco de doenças típicas de inverno nos ambientes de trabalho. Aqui estão algumas estratégias que podem ser implementadas:

 

  1. Campanhas de vacinação: Promover a vacinação contra gripe, covid-19, sarampo, caxumba e rubéola é essencial. Organizar campanhas de vacinação no local de trabalho facilita o acesso dos funcionários às vacinas e pode ser realizada durante o horário de trabalho, garantindo que todos tenham a oportunidade de se proteger sem afetar sua rotina laboral.

 

  1. Adoção de boas práticas de higiene: Manter uma rigorosa higiene das mãos e encorajar o uso de máscaras pode ajudar a minimizar a transmissão de patógenos. Instalar dispensadores de álcool em gel em pontos estratégicos do ambiente de trabalho é uma medida prática e eficiente.

 

  1. Política de afastamento para sintomáticos: Incentivar os funcionários a trabalharem de casa ou a se afastarem do trabalho quando apresentarem sintomas de doenças respiratórias é vital para evitar a propagação de infecções. Isso não apenas protege a saúde do empregado afetado, mas também previne a disseminação de doenças no local de trabalho.

 

  1. Atenção especial a grupos vulneráveis: Identificar funcionários que pertencem a grupos de risco e oferecer-lhes suporte adicional é importante. Isso pode incluir a possibilidade de trabalhar de casa mais frequentemente ou ajustes no ambiente de trabalho para garantir sua proteção.

 

  1. Melhorar a qualidade do ar e ventilação: Aumentar a circulação de ar e melhorar os sistemas de ventilação são medidas chave para reduzir a concentração de agentes infecciosos no ar.

 

Essas ações, quando implementadas de maneira eficaz, podem diminuir significativamente o risco de doenças respiratórias no ambiente de trabalho e, consequentemente, reduzir o absenteísmo durante os meses de inverno, mantendo a produtividade e a saúde dos funcionários.

 

Tecnologias avançadas para qualidade do ar

 

A Ecoquest oferece soluções tecnológicas de ponta para melhorar a qualidade do ar interior em ambientes de trabalho. Entre as tecnologias disponibilizadas estão:

  •    – Fotocatálise Avançada: Esta tecnologia utiliza processos fotocatalíticos para decompor vírus, bactérias, contaminantes orgânicos voláteis (VOCs), odores, reduzindo significativamente a presença de agentes patogênicos no ar.
  •    – Aplicação de Ozônio: Utilizada para purificação e desinfecção do ar de ambientes desocupados, essa tecnologia é eficaz na eliminação de vírus, bactérias e outros microorganismos prejudiciais, garantindo um ambiente mais seguro para os funcionários.
  •    – Luz UV Germicida: A radiação ultravioleta é usada para inativar microorganismos, incluindo vírus, bactérias e fungos, que formam o biofilme no sistema de ventilação
  •    – Tratamento de Mofo: O controle de mofo é crucial, especialmente em ambientes úmidos ou mal ventilados. As tecnologias da Ecoquest ajudam a sanar e prevenir o crescimento de mofo, protegendo a saúde dos funcionários e a integridade dos espaços de trabalho.

 

Ao integrar essas tecnologias, as empresas podem significativamente melhorar a qualidade do ar interno, reduzindo os riscos associados às doenças respiratórias típicas de inverno e criando um ambiente de trabalho mais saudável e produtivo.

Logo Ecoquest

A Ecoquest

Somos uma empresa com ampla experiência em soluções para tratamento do ar interno e do ar de exaustão, construindo histórias de sucesso em diferentes segmentos do mercado.

Artigos Relacionados

4 conceitos equivocados em Qualidade do Ar Interno

Mudanças Climáticas: Quais os impactos que devemos esperar na Qualidade do Ar Interno?

A Luz UV Germicida é confiável na Prevenção de Doenças em Ambientes Internos?

Inscreva-se em Nossa Newsletter

Ao se inscrever você concorda com os termos da Política de Privacidade