Alta umidade: 4 formas de prejudicar o seu edifício

14 de novembro de 2023
excesso de umidade nos edificios

Especialistas recomendam que a faixa de umidade relativa em ambientes fechados seja mantida em  30-60%.

Quando ela ultrapassa esses limites, seja para mais ou para menos, pode tornar desagradável o uso do espaço ​​e também causar danos às pessoas e à propriedade. A alta umidade cria condensação que potencialmente leva ao mofo ou apodrecimento, enquanto a baixa umidade tem sido associada à rápida propagação de vírus como resfriado, gripe e até mesmo Covid-19.

Como a alta umidade prejudica o edifício

Quando o ar contém vapor de água acima do nível recomendado, mofo e bolor começam a crescer, podendo até causar apodrecimento de componentes da estrutura. Veja este e outros problemas que a umidade em excesso pode causar:

  1. Crescimento de mofo e bolor

    Esses fungos microscópicos estão por todas as partes, mas nas partes úmidas do edifício encontram as condições perfeitas para se instalar e crescer. O ‘mofo’ geralmente se refere às manchas brancas ou cinza que se formam em superfícies como cortinas de chuveiro, batentes de janelas ou entre azulejos, enquanto o bolor é preto ou verde escuro e pode penetrar mais profundamente nos materiais de construção. Os fungos podem causar diversos problemas de saúde, como problemas respiratórios e até cardíacos, além de desencadear alergias.

  2. Pintura danificada e papel de parede descascado 

    As paredes são um local privilegiado para a acumulação de condensação, se a alta umidade não for controlada. O problema é particularmente grave nas paredes externas, pois é lá que o ar quente e úmido encontra uma superfície mais fria. Tinta descascando ou papel de parede enrolando são sinais de excesso de umidade. Nunca pinte ou cubra o problema sem lidar com a umidade antes, pois ela não irá embora.

  3. Pisos e móveis podres

    A alta umidade pode danificar a madeira, seja criando manchas ou eventualmente causando deterioração mais grave. Quando os móveis são colocados perto das paredes exteriores, existe um risco maior de entrada de humidade. Nos casos mais graves, quando o problema de excesso de umidade se prolonga por muito tempo, pode causar danos irreversíveis em pisos de madeira, caixilhos de janelas e outros acessórios de madeira.

  4. Alvenaria danificada

    As paredes de um edifício costumam ter barreiras de ar/vapor, destinadas a evitar que o ar quente e úmido penetre na superfície. Mas elas nunca são perfeitas. Especialmente quando o clima está mais quente, a umidade pode condensar nos materiais de fundação, espaços de subsolo, causando problemas na estrutura. Sobre paredes de gesso e vigas, a constante mudança de umidade faz com que os materiais inchem ou contraiam. Como resultado, a alta umidade pode causar rachaduras, o que pode exigir reparos potencialmente caros.

 

Como superar problemas de mofo

Na hora de buscar tratamento contra mofo, optar por alternativas caseiras e paliativas, além de não resolver o problema, pode colocar a reputação do seu negócio em risco.

Para a remediação e controle do mofo de forma eficaz e profissional, conte com a Ecoquest Mofopro, que alia experiência, tecnologia e uma equipe totalmente dedicada para tratar a questão do mofo como ela merece.

Agende agora uma avaliação e descubra em minutos a gravidade do mofo em seu edifício, sem custo.

Logo Ecoquest

A Ecoquest

Somos uma empresa com ampla experiência em soluções para tratamento do ar interno e do ar de exaustão, construindo histórias de sucesso em diferentes segmentos do mercado.

Artigos Relacionados

A Importância do Controle da Umidade na Qualidade do Ar Interior

Materiais Usados na Construção Podem Afetar os Níveis de Fungos Internos nos Edifícios

Hotel de Luxo no RJ resolve problema de mofo com solução Mofopro

Inscreva-se em Nossa Newsletter

Ao se inscrever você concorda com os termos da Política de Privacidade