Pesquisa FGV atesta baixa qualidade do ar dentro das escolas brasileiras

23 de novembro de 2023

Ecoquest foi destaque na matéria publicada ontem no Correio Braziliense

 

Pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em Brasília constatou
que o ar respirado por alunos e professores dentro das salas de aula, no Brasil,
é poluído. O estudo mostra ainda, que devido a essa baixa qualidade do ar, os
estudantes podem ter tido uma baixa de desempenho de até 76 pontos nos
resultados de seus exames no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

“Constatamos uma média da poluição do ar por material particulado de 9,5
microgramas por m³ (9,5 g/m³) ao redor das escolas. Boa parte dessa poluição
se infiltrou nas salas de aula. Esse valor é quase o dobro do recomendado pela
Organização Mundial de Saúde (OMS), que é de 5g/m³”, afirma o professor da
FGV Brasília Weeberb Réquia, que liderou a pesquisa.

Escolas brasileiras

A pesquisa da FGV foi realizada entre os anos 2000 e 2020, e abrangeu 25.390
escolas de todo o país, com alunos matriculados do Ensino Médio. Para
calcular as taxas de poluição, os pesquisadores utilizaram dados de satélite.
O professor da FVG, explica que esses poluentes atingem o sistema nervoso
causando um estresse oxidativo, o que gera uma neuro inflamação e afeta de
forma negativa as capacidades cognitivas.

“Nosso objetivo é apoiar a criação de políticas eficazes para melhorar a
segurança, a saúde e o desempenho do aprendizado dos alunos. O ingresso nas
universidades no Brasil é muito concorrido e pequenas variações nas
pontuações dos exames determinam a aceitação para universidades em cursos
específicos. Portanto, sugerimos que os investimentos futuros sejam focados
na diminuição desses níveis de poluentes”, afirmou.

Segundo a EPA, Agência Proteção Ambiental Americana, a qualidade do ar
interno pode ser de duas a cinco vezes pior que a do ar externo. “Inadequações
na qualidade do ar em ambientes internos são reconhecidos pela OMS como
fatores de risco para a saúde humana, acarretando absenteísmo, perda de
produtividade, internações e mortes”, afirma Henrique Cury, membro do
Qualindoor — Departamento Nacional de Qualidade de Ar Interno da
Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e
Aquecimento (Abrava) e CEO da Ecoquest.

 

Leia a matéria completa do jornal acessando este link.

 

 

Logo Ecoquest

A Ecoquest

Somos uma empresa com ampla experiência em soluções para tratamento do ar interno e do ar de exaustão, construindo histórias de sucesso em diferentes segmentos do mercado.

Artigos Relacionados

Ecoquest participa da AHR Expo em Chicago, trazendo novidades notáveis ao setor hospitalar

Lugares que mais concentram bactérias dentro dos escritórios

Inscreva-se em Nossa Newsletter

Ao se inscrever você concorda com os termos da Política de Privacidade