Surto por Candida Auris cresce nos EUA

27 de março de 2023

Uma infecção fúngica mortal e difícil de tratar está se espalhando rapidamente a uma taxa “alarmante”, diz o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) americano.

Os casos clínicos de Candida auris, um fungo considerado uma ameaça urgente, quase dobraram em 2021, de acordo com novos dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.

Também triplicou o número de casos resistentes a equinocandinas, o tratamento de primeira linha para infecções por Candida auris.

A pesquisa, publicada na semana passada no Annals of Internal Medicine, avaliou casos de Candida auris relatados ao CDC de 2016 – o ano em que os casos foram relatados pela primeira vez nos EUA – até 2021.

Os autores do estudo descobriram que os casos clínicos aumentaram a cada ano, passando de 53 em 2016 para 330 em 2018 e disparando de 476 em 2019 para 1.471 em 2021.

Os casos de Candida auris também se expandiram geograficamente. Embora tenha sido inicialmente restrito principalmente às áreas de Nova York e Chicago, o Candida auris agora está presente em mais da metade dos estados dos EUA. Entre 2019 e 2021, 17 estados identificaram seus primeiros casos.

No Brasil não foi diferente. Entre novembro do ano passado e fevereiro deste ano foram registrados 48 casos da doença na cidade de Recife, levando os cientistas da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) a declarar situação de surto. Além do surto em Pernambuco, a Anvisa confirmou casos anteriores em Salvador, capital baiana. 

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil não havia relato de nenhum caso de infecção por candida auris até janeiro de 2020. O fungo é considerado emergente na escala de ameaça à saúde global e foi identificado pela primeira vez como causador de doenças em humanos em 2009, no Japão.

CDC chamou a Candida auris de “ameaça urgente” porque muitas vezes é multirresistente, se espalha facilmente pelos hospitais e pode desencadear doenças fatais. Também é resistente a alguns desinfetantes comuns e pode ser transportado na pele das pessoas sem causar sintomas, facilitando sua disseminação para outras pessoas.

Pessoas saudáveis ​​geralmente não são suscetíveis ao Candida auris, de acordo com o CDC. A probabilidade de infecções é muito maior em pessoas com doenças graves e que necessitem de longas internações em hospitais, pessoas com sistema imunológico enfraquecido e pessoas que fazem uso de dispositivos médicos como tubos de respiração ou cateteres. 

Controlando a propagação

O aumento da incidência e resistência a medicamentos do Candida auris é uma séria ameaça à saúde. Médicos e cientistas acreditam que, uma vez infectados, ambientes como hospitais e casas de repouso terão bastante dificuldade de erradicar o fungo, pois ele infecta, também, as pessoas.

Portanto, o caminho mais seguro é a prevenção, e existem meios para isso. Um deles é a descontaminação ativa do ar e de superfícies, com tecnologia capaz de inativar o fungo Candida Auris.

O tratamento adequado do ar e de superfícies é capaz de reduzir drasticamente a incidência do Candida Auris nos ambientes internos, antes que eles infectem os ocupantes.

Alguns dos maiores e melhores hospitais do Brasil fazem uso da tecnologia ActivePure de descontaminação do ar, que conta com a aprovação do FDA (a Anvisa americana) e é capaz de eliminar diversos patógenos, dentre eles o Sars Cov 2 e o superfungo Candida Auris, vírus, bactérias e fungos, em até 99. 9% no ar e em superfícies.

A tecnologia funciona continuamente em ambientes ocupados, ou seja, protege os ocupantes em tempo integral. Sua ação se dá de maneira ativa, não sendo necessário esperar que os patógenos passem pelos filtros do sistema de ventilação. As partículas emitidas por ActivePure, totalmente inócuas aos seres humanos, vão de encontro aos contaminantes eliminando-os em tempo recorde.

Patenteada nos EUA, a tecnologia ActivePure é a única de sua classe reconhecida pela Space Foundation como Certified Space Technology, compondo o Space Foundation Hall of Fame. 

A Ecoquest, parceira da ActivePure Technologies, é a única distribuidora da tecnologia no Brasil. Para saber mais, entre em contato.

Confira o estudo científico sobre a eficácia de ActivePure na eliminação do Candida auris:

https://ecoquest2.interativ.com.br/wp-content/uploads/2022/01/Candida-auris-Final-Study-Report.pdf

Para saber mais sobre descontaminação do ar de ambientes hospitalares e de cuidados especiais de idosos, fale com a Ecoquest.

Logo Ecoquest

A Ecoquest

Somos uma empresa com ampla experiência em soluções para tratamento do ar interno e do ar de exaustão, construindo histórias de sucesso em diferentes segmentos do mercado.

Artigos Relacionados

Banheiros em Shopping Centers: Soluções Eficientes para Neutralização de Odores

Shopping Centers: como neutralizar odores nas centrais de descarte

Agência ambiental americana endurece leis de qualidade do ar

Inscreva-se em Nossa Newsletter

Ao se inscrever você concorda com os termos da Política de Privacidade